134

Prefeitura Municipal de Palmeiras

Pular para o conteúdo

Controle Interno

APRESENTAÇÃO - O Controle Interno garante instrumentos de transparência na gestão de recursos públicos, cumprindo com os ditames de uma gestão fiscal responsável em atendimento às exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal, bem como garantindo o cumprimento da atribuição constitucional determinada ao Controle Interno de apoiar o Controle Externo no exercício de sua missão institucional. Nesse contexto, o Tribunal de Contas da Bahia - TCM, bem como o poder judiciário, observando para tal os conceitos fundamentais, os principais aspectos legais, as diretrizes, normas e princípios aplicáveis à gestão pública.

  • Legislação

    No Brasil, o Controle Interno na Administração Pública aparece, pela primeira vez, na Constituição Federal de 1967 e a Constituição Federal de 1988 no seu art. 70 estabelecendo clareza o escopo do Controle Interno, ao mesmo tempo que consagra no texto constitucional os princípios básicos da Administração Pública.
    O Controle Interno é previsto nos artigos 31, 70, 74 e 75 da Constituição Federal e o caput do art. 59 da Lei de Responsabilidade Fiscal confirma a necessidade de existência do Controle Interno em cada Poder.


  • Objetivo e Atuação do Controle Interno

    O objetivo da Controladoria Interna Municipal é resguardar a entidade pública por meio de orientações preventivas nas áreas contábil, financeira, orçamentária e patrimonial, verificando a legalidade, legitimidade, economicidade, moralidade e desempenho na administração e recursos de bens públicos.
    A unidade do Controle Interno no âmbito das setoriais e seccionais do sistema atua de forma tempestiva, principalmente em atividades de assessoramento ao gestor, com vistas a aprimorar as práticas dos atos e fatos administrativos. O desempenho da atribuição não tem caráter punitivo e não tem foco somente na apuração das irregularidades. O controle deve atuar com foco iminente preventivo e orientativo.


  • Competência do Controle Interno

    Compete à Controladoria Interna do Município: I - Planejar a organização municipal mediante a orientação normativa, metodológica e sistemática aos órgãos da administração municipal; II - Elaborar e coordenar a execução dos projetos, programas e planos do governo municipal, objetivando a viabilização de recursos nos órgãos federais e estaduais de governo; III - Coordenar a elaboração das propostas das leis dos Planos Plurianual, de Diretrizes Orçamentárias e Orçamentária Anual; IV - Aplicar ações modernizadoras na estrutura organizacional da Prefeitura e demais órgãos envolvidos; V - Manter estreito relacionamento com as demais secretarias e outros órgãos da Administração, visando o planejamento e execução de programas específicos; VI - Acompanhar os processos de licitação, revisando procedimentos formais exigidos, sem prejuízo dos pareceres jurídicos expedidos; VII - Aperfeiçoar o sistema de controle interno, através da implantação de métodos e rotinas informatizadas; VIII - Apoiar o Controle Externo no exercício de sua missão institucional.


  • Meios de Disposição e Localização do Controle Interno

    MEIOS DE DISPOSIÇÃO - Atualmente, em termos de Recursos Humanos, a Controladoria Interna do Município é composta pelos servidores abaixo especificados: *Nome: Marta Ferreira do Nascimento *Função/Cargo: Controladora Interna - Servidora do quadro efetivo *Formação: Graduanda (último semestre) Ciências Contábeis **Nome: Antônio Carlos Santos Aquino **Função/Cargo: Agente Administrativo do quadro efetivo **Formação: Graduado em Letras Vernáculas pela UNEB.
    LOCALIZAÇÃO DO CONTROLE INTERNO - Rua Carlos Torres, nº 57 / CEP: 46.930-000 / Palmeiras-Bahia


  • Relatórios do Controle Interno

    Click aqui : Clique aqui


  • Ações do Controle Interno

    A Controladoria Interna do Município esteve presente nas Secretarias Municipais nos dias 12 e 13 de abril de 2021, com o objetivo de averiguar a situação e posterior, caso necessário, a regularização dos Conselhos Municipais, através de vistas às documentações que ensejam sua legalização e composição.
    A participação social é imprescindível para o exercício da cidadania, sendo que por meio dos Conselhos Municipais é que se garante o direito à representação da sociedade civil na propositura de diretrizes das políticas públicas; ao fiscalizar e deliberar o conjunto de ações, programas e decisões do governo. Portanto, afirmamos a importância dos conselhos legalmente constituídos, pois é a forma da sociedade exercitar a democracia participativa.


    Sec. Sec. Assistência Social.jpeg

    Sec. Sec. de Governo.jpeg

    Sec. Sec. de Saúde.jpeg

    Sec. Sec. Desenvolvimento Econômico Sustentável.jpeg

    Sec. Sec. Educação, Cultura, Esporte e Lazer.jpeg

    Novo Novo endereço da Controladoria.jpeg

    Logo Logo Controle Interno.png